Notícias

Voltamos a abrir as nossas portas

… que, na verdade, nunca estiveram fechadas!

Nestes últimos meses, as bibliotecas do Agrupamento têm mantido a sua atividade exclusivamente online, em virtude da epidemia de Covid-19. Acompanhamos agora o início do ano letivo de 2020/2021 em regime presencial, reabrindo em breve as nossas instalações físicas, embora com as necessárias limitações e adaptações. Conheça as novas regras e os serviços prestados aqui.

Feira do Livro de Lisboa – último fim de semana!

A 90ª edição da Feira do Livro de Lisboa termina no próximo domingo, dia 13 de setembro. É o momento de aproveitar os bons descontos da Hora H e dos Livros do Dia e conhecer autores e os novos lançamentos.

A título de exemplo, hoje, pelas 19h, no pavilhão da Bertrand Editora (A29), o escritor José Eduardo Agualusa autografa o seu novo livro Os vivos e os outros, uma chancela da Quetzal Editores. Como Livros do Dia, destaque-se, hoje, 6ª feira, A boneca de Kokoschka, de Afonso Cruz (Penguin Random House, A111); sábado, O livro do desassossego, de Fernando Pessoa (Assírio & Alvim/Porto Editora, A37); e domingo, o primeiro volume das 1001 noites (E-Primatur, D66). A recente publicação de Os sete pilares da sabedoria, de T. E. Lawrence, o famoso «Lawrence da Arábia» (E-Primatur, D66) é merecedora de particular atenção.

Para crianças, sábado, pelas 12h, a autora Eduarda Lima estará presente na Tenda das BLX para apresentar o seu livro O protesto (Orfeu), em que animais e crianças resolvem fazer greve. Mais tarde, pelas 16h, haverá sessão de autógrafos com a escritora Clara Cunha e os ilustradores Paulo Galindro e Natalina Cóias, autores de O cuquedo e um amor que mete medo, que é Livro do Dia (Livros Horizonte, A85, A87, A89), tal como o magnífico álbum Frida, de Sébastien Perez e Benjamin Lacombe (Kalandraka, C13). No domingo, Contos de encantar, de E.E. Cummings (Ponto de fuga, A13) é Livro do Dia. Recomendamos ainda a novidade Caça-olhares, de Marina Núnez e Avi Ofer (Kalandraka, C13), uma história sobre a recuperação da comunicação interpessoal nos tempos atuais, ou os clássicos Bambi e Lassie , com pelo menos 20% de desconto (E-Primatur, D66). Uma festa!

Onde Os Livros São o Mundo

Título de uma série documental realizada por Michael Bernstein e Anja Schurenberg, que nos leva numa viagem à descoberta do mundo através de bibliotecas itinerantes muito originais e dos seus bibliotecários improváveis.

Seja de bicicleta, navio ou camião do lixo, fazem chegar livros às crianças nas favelas de Bhopal na Índia, aos sem-abrigo em Portland nos Estados Unidos, ou àqueles cujo próximo livro está simplesmente muito longe. Ao longo de cinco episódios revelam-nos os seus motivos e o seu entusiasmo contagiante pela leitura.

Onde os Livros São o Mundo passa na RTP2, mas pode espreitar aqui.

Dia sem Plásticos – Hoje assinala-se este dia!

3 de julho – o dia escolhido para nos lembrar que é preciso, é urgente, reduzirmos o consumo de plásticos!

São consumidos cerca de um milhão de sacos de plásticos por minuto!

Todos nós estamos habituados aos sacos de plástico e à sua praticidade, mas a verdade é que, por serem muito utilizados, causam grande impacto ambiental. Muitos animais marinhos morrem porque encontram um saco a boiar no mar e confundem-no com comida, acabando por morrer ao ingerir plástico.

Como exemplo, sugerimos a leitura deste livro de uma bióloga portuguesa, Ana Pêgo, que nos ajuda a sensibilizar para um uso mais sensato dos plásticos. Para saber mais veja aqui

Já em férias, vamos descobrir Portugal!

Como? Com os Circuitos Ciência Viva!

Um país inteiro para descobrir com os Centros de Ciência Viva como ponto de partida.

A aquisição de um cartão anual, válido para dois adultos ou para um casal e respetivos filhos, dá acesso aos 21 centros Ciência Viva espalhados pelo país e a uma app com mapas e guias para os 18 circuitos propostos, que podem ser explorados em família ou com amigos. Descubra-os aqui

Mário de Carvalho vence prémio literário

O que eu ouvi na barrica das maçãs: foi com este livro que o escritor Mário de Carvalho venceu o Grande Prémio de Crónica e Dispersos Literários, da Associação Portuguesa de Escritores (APE).

Mário de Carvalho tem uma longa carreira literária, destacando-se no romance, na crónicas e no conto.

Destacam-se as obras Um Deus Passeando pela Brisa da Tarde, para adultos e, para jovens, A Inaudita Guerra da Avenida Gago Coutinho e O Homem que Engoliu a Lua.

Passatempo «Kit de leitura»

O Plano Nacional de Leitura 2027 criou, em dezembro de 2019, o passatempo do Instagram «Kit de Leitura», que consiste em fotografar um livro de que se tenha gostado circundado de objetos alusivos, publicar a fotografia no Instagram com a etiqueta #pnl2027 e identificar três amigos. Fácil, não? Os participantes devem também seguir o PNL 2027: @pnl2027. Ao fim de cada mês é sorteado um vencedor, que é premiado com livros. Deixamos a imagem premiada em maio!

Dia de Portugal: Maratona de leitura d’Os Lusíadas

ilustração de André Letria

O Teatro D.Maria II vai assinalar o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades, com a leitura integral da epopeia de Camões online. A partir das 10:00 e ao longo de nove horas, no salão nobre do teatro, o ator António Fonseca dará voz aos versos d’Os Lusíadas numa transmissão via Facebook e Youtube do D.Maria II. Mais pormenores aqui.

Dia Mundial da Criança

O Dia Mundial da Criança, já na próxima segunda feira, será assinalado por várias entidades com atividades online associadas à leitura.

As BLX têm uma edição especial da hora do conto «Uma história por dia não sabe o bem que lhe fazia» com a seguinte programação: 11​h: Cornelius, de Leo Leonni, pela mediadora Maria José Leite; 12h: There was an old Lady who swallowed a Fly  – Child’s Play International, pela mediadora Rita Belchior; 13h: Estória estória…do tambor a Blimunda, de Celina Pereira, pela mediadora Vandiza Lopes; 14h: El Abuelo de Zulaimar, de Juan Carlos Méndez Guédez, pela mediadora Maria Santos Silva; 15h: C’est un chapeau,   de David Machado, pela mediadora Rute Teixeira; 16h: Catarina, o urso e o Pedro, de Christiane Pieper, pela mediadora Rita Belchior​.

No âmbito da programação «O D. Maria II em casa», o Teatro D. Maria II transmite, pelas 17h, mais uma edição do Clube dos Poetas Vivos, esta com a temática «Poesia & Sonho: As crianças é que sabem». A sessão «reúne poemas de poetas de várias línguas, que não os escreveram para as crianças, mas que as crianças entenderão melhor que ninguém, porque os porquês, a aventura, a liberdade, o riso, o sonho e a coragem, são o seu território natural. As leituras serão feitas pelas vozes de Catarina Loureiro, Cláudia Gaiolas, Crista Alfaiate, Manuela Pedroso, Marco Paiva e Teresa Sobral.» Nesse dia, na Salinha Online, serão lidas as obras Parece um pássaro, de David Machado, e «O pai que se tornou mãe», de José Eduardo Agualusa, um dos contos de Estranhões & Bizarrocos (11h).

O Programa de Educação para as Literacias – Letras Cores e Saberes terá um momento de leitura partilhada dos Direitos das crianças às 10h e, pelas 11:30, um encontro com as autoras da coleção Olimpvs.net, Ana Soares e Bárbara Wong.

O Teatro São Luiz transmite, pelas 17h, a Gala do Clube dos Críticos, que premeia um conjunto de espetáculos. Os críticos são uma turma do 4º ano da Escola Básica de São José e as categorias são, por exemplo, «Espetáculo que me deu mais fome», «Peça mais divertida que eu até fiz chichi nas cuecas» e até «Espetáculo que não chegámos a ver porque ficámos de quarentena».

«Cores» no centenário do nascimento de Ruben A.

«Todas as vezes que entrava numa sala onde estava gente ele fazia-se vermelho. »

Escolha uma cor. Vermelho? Conheça este protagonista solitário e tímido que cora por tudo e por nada. Azul? Saiba o que pode alguém fazer para ter sangue aristocrático. D. Branca preserva a virginal existência. Já o Senhor Roxo é vidente… O pequeno livro Cores é uma pérola de ironia e um boa forma de travar conhecimento com Ruben A. Contém 8 contos, cada um subordinado a uma cor.

Ruben Alfredo Andresen Leitão, ou Ruben A., faria hoje 100 anos (saiba mais sobre as comemorações do seu centenário aqui). Escritor, docente e historiador, distinguiu-se pela singularidade do seu imaginário, sendo conotado com o movimento surrealista, e pela veia irónica. Cores, de 1960, foi editado pela Assírio & Alvim em 1989. E a edição de bolso do seu romance A Torre da Barbela está disponível a partir de hoje nas livrarias, em suporte papel e digital.